Identidade brasileira

"O Brasil criando-se a si mesmo. Inventando um povo que constitui um novo gênero humano, fundindo herança genética e cultural de índios, negros e europeus num gênero humano novo, uma coisa nova que nunca houve é isso, uma nova aventura brasileira." (Darcy Ribeiro)

Tradutor

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Refletindo a diversidade em sala de aula

Diversidade é tudo o que não é igual. Em relação às pessoas podemos dizer que cada uma possui características próprias, sendo elas físicas: altura, cor da pele do cabelo, cor dos olhos, as pessoas portadoras de necessidades especiais, etc.; e as subjetivas: humor, jeito de ser, de pensar, crenças, etc., a diversidade cultural está relacionada aos costumes, a escolha da religião, ao meio em que nasceu: etnias, etc.; a diversidade é o casamento homossexual; as religiões que cultuam diferentes Deuses e cada um defende o seu Deus como o único e verdadeiro. A diversidade está todos os lugares, ela pode estar mais ou menos perceptível aos olhos. Em ralação a etnia, percebemos a cor da pele como o negro, o índio, o pardo, o amarelo, etc., esta, encontramos com facilidade em nosso cotidiano, por outro lado, as diversidades menos visíveis estão relacionadas e escolhas das pessoas: o casamento homossexual, a religião, estas serão percebidas no convívio mais próximo e mais longo. Sendo assim, eu percebo elementos de diversidade na minha escola, na minha cidade e na minha sala de aula. Os elementos de diversidades encontrados na minha escola são: escolha da religião, cor da pele, pessoas com necessidades especiais. Pensa a diversidade como algo bom, que faz as pessoas saírem de seu ambiente de conforto fazendo-os pensar em como lidar com ela. Por exemplo: quando encontro pessoas que se comunicam através da língua de sinais, tenho dificuldade em entender e acompanhar a fala. Esta dificuldade pode me fazer buscar conhecimento em libras ou pelo menos tentar, entretanto, a falta de conhecimento para lidar com a situação provoca afastamento pelo medo do diferente. A diversidade é uma riqueza para o trabalho pedagógico se for bem trabalhada. Se o professor estiver preparado, capacitado para lidar com a diversidade ele poderá fazer dela uma ferramenta de enriquecimento na sala de aula. Quando aprendermos como lidar com o que não estamos habituados teremos oportunidades de promovermos grandes mudanças em nosso cotidiano e também maiores aceitação e respeito pelo outro. Entretanto, se não houver investimentos adequados na formação de professores, e técnicos na escola, a diversidade não será um desafio, mas um problema que prejudicará muitas pessoas. A diversidade religiosa é bastante delicada para o debate em sala de aula, pois para debatê-la será necessário mexer com a subjetividade: sentimentos e crenças das pessoas. Quando pensamos em debater ou explicar as distintas religiões em sala de aula temos que pensar no outro como um ser que acredita em algo que não podemos ver, e que vem carregado de superstições e medo do castigo de Deus ou Deuses. Ao estudar/ensinar história como uma ciência do passado do homem nos deparamos com leituras que contradizem as crenças religiosas, sendo assim, precisamos nos sensibilizar na sala de aula a fim de dar espaço aos diversos pontos de vista e pertencimentos religiosos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário